Nunca fui muito fã de televisão.

Apesar de gravar os telejornais com apenas 4 anos, com a desculpa de que queria aprender para reproduzir mais tarde, não me lembro de nada que me tenha prendido à TV.

Este facto em conjunto com o meu terror em salas de operações ou agulhas fariam a próxima revelação quase utópica… Mas sim, é verdade: Algures no “Entertainment Network” eu tenho encontrado as teses para as mais profundas reflexões, num programa sobre cirurgias plásticas:

Porque é que um nariz torto faz tanta diferença?

Um peito subido vai torna-la assim tão auto-confiante?

Um queixo desenhado vai mesmo mudar a vida dele/a?

Todos sabemos como os americanos são melodramáticos mas este é realmente um reflexo da nossa sociedade de hoje em dia.

Será que a imagem pode realmente ditar a nossa postura?

Eu só posso falar por mim, mas penso que a atitude é tudo, não tendo em conta a idade nem a circunstância, portanto vejamos:

– Aos 12 queria vestir o que me dava na real gana mas, sobretudo, aquilo que ia contra tudo o que me ensinaram que seria correcto: calças de cinta baixa com boxers subidos, sapatilhas de skater 3 tamanhos acima e cabelo espetado “à rapaz”

– Aos 18 queria ser diferente… mas nos pormenores: Ter a força de um homem no desporto, ter a subtileza de uma mulher no look.

– Aos 22 era uma mulher decidida: queria independência financeira dos meus pais mas ao mesmo tempo fazer tudo o que uma mulher da minha idade deveria fazer: sair, estar com os amigos, cuidar da sua conta bancária, estudar, evoluir….

Hoje vejo que sou um conjunto de tudo isto!

Não deixo de parte um visual arrojado dos meus 12/13 anos, mas continuo a ter a vontade de ser trabalhadora-barra-dona-de-casa dos meus 22.

Então, o que faz de nós mulheres confiantes em todas as fases da nossa vida?

1. Nós não mudamos para seguir tendências

Eu lembro-me de gostar de hip-hop antes de ser moda, durante toda a febre e, agora, que as pessoas ouvem o “hit”, dependendo do artista. Sei que há bandas e artistas que “no matter what” estarão sempre nos meus favoritos: Mind Da Gap, Sam The Kid, NBC, e tantos outros 🙂

 

2. Nós não fofocamos

Isto vem de mim: não há nada que me dê mais prazer do que dizer as verdades na cara: para bem ou para mal eu não deixo nada por dizer. E se me virem calada durante algum tempo, temam o pior!! Vem aí um monteee de coisas entaladas :p

 

3. Nós não reprimimos os nossos sentimentos

Para quê deixar a honestidade para amanhã quando a podemos usar agora?

 

4. Nós cuidamos de nós

Porque sabemos que o velho ditado tem razão de ser: “Se eu não gostar de mim, quem gostará?”

 

5. Nós acreditamos em  nós próprias

Sabemos o que nos custou chegar a patamar “x” ou “y”.

Sabemos o que tivemos que estudar ou trabalhar.

Duvidam de nós? Óptimo! Nós vamos provar-vos o contrário!!! 🙂

 

6. Nós não controlamos tudo

Ok que nós nos esforçamos por ser o melhor a nível pessoal e profissional…. mas errar é humano!

Não podemos controlar tudo e sabemos disso… melhor: estamos de bem com isso!

“O que não tem remédio, remediado está” 🙂

 

7. Não temos medo de ser imperfeitas

Maquilhagem impecável? Cabelo exímio? É tudo muito bonito, mas…. não é todos os dias!

Contudo, nós compensamos de outras formas: com uma personalidade forte e com um sentido de humor do outro mundo. Ninguém notará a falta da máscara de pestanas, dou-vos a certeza 🙂

 

8. Não somos mesmo perfeitas… E depois???

Não temos medo de críticas nem de chamadas de atenção.

Estamos aqui é para melhorar e temos noção disso!

 

9. Não ignoramos o nosso “Sexto Sentido”

Se há coisa que nós mulheres temos é isto: uma voz que nos diz quando algo é certo ou errado!

 

10. Não queremos saber o que os outros pensam

O que importa se concordam ou gostam de nós?

É como a história do avô, do neto e do burro.

Nunca ninguém estará completamente em concordância… Mas… Se vocês estiverem… Mais nada importa: SEJAM YOUNICAS!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *