Categoria: Dicas

Eu Marmito, Tu Marmitas, Nós Ganhamos

Se há alguns anos atrás me falassem que eu seria fã de marmitas provavelmente não acreditaria.

Lembro-me que mesmo na escola nunca levava lanche para comer.

Isto não por querer ser ou parecer mais do que ninguém mas porque gostava de não pensar no que ia comer no dia seguinte nem de andar com comida atrás de mim.

De há uns tempos para cá as coisas mudaram.

Principalmente porque o meu mais-que-tudo é super fã e me conseguiu converter com argumentos válidos.

Não deixei de comer fora, até porque como sabem (quem me segue pela página de facebook do blog) muitas vezes é a única forma de almoçar com a minha mãe.

Mas agora que olho para trás, sinceramente, nem consigo perceber o porquê de não ter percebido que as vantagens são mais que muitas e, portanto, a marmita é uma aliada.

Vejamos:

  • A nível económico (este tinha que ser o primeiro ponto, porque foi este que obrigou muito boa gente a converter-se como eu 🙂 ) poupa-se imenso. Para que é que eu vou dar o meu dinheiro a alguém que me está a fazer uma coisa que eu posso fazer por mim própria e, se calhar (ou de certeza) melhor?
  • A nível social: as pessoas que almoçam na empresa convivem mais, passam tempo de qualidade no seu intervalo de almoço, stressam menos com as horas de entrada e, sem dúvida, ficam mais bem-dispostas e muito mais próximas umas das outras
  • A nível de saúde: este é o ponto que me tem dado mais gozo! Nunca pensei que fosse tão bom comer todos os dias aquilo que me apetece. Sou EU que escolho realmente o que como. A frescura dos alimentos, os molhos (ou a falta deles, neste caso), a mistura de ingredientes e até mesmo o controlo pelos prazos de validade (quem me conhece sabe que tenho imenso medo de comer alimentos fora do prazo).
  • Por último… o gosto de cuidarmos de nós! Acreditem que sabe muito bem programar uma semana de refeições durante aqueles 5 min em que estamos na parte alimentar do super-mercado. Sabe igualmente bem disponibilizarmos o nosso tempo para no dia seguinte termos uma boa refeição, já no contexto stressante de um dia de trabalho.

Portanto, Eu Marmito, Tu Marmitas, Nós Ganhamos 🙂

E se são daquelas, como eu, que demoram a converter-se, espreitem estas marmitas e talvez mudem de ideias 🙂

4992ad5811a40e10d014dea975b3d2ad

88cbf014a4f42bbae147213365943a1d

b0db56b1779d4e5cf560660f4c33cc5e128a9b1200a9705c1dad31875ee90de2
369fdfccfe8c1514d13ccef3ad2a362e
b89100d518ae956cf30ad78929446fd8

cda9f3130af07b68bc8e44cc3e6eab17

Look do Dia: Olá Outono

Não tivemos um Verão muito constante, aliás como todas as restantes estações: tivemos dias em que todos morremos de calor, mas também tivemos dias em que o frio se fez sentir!

Porém, acho que só hoje cumprimentamos oficialmente o Outono de 2015.

A temperatura que se fez sentir um pouco por todo o País já pedia para usarmos um casaquinho e umas botas também era bem-vindas 🙂 Por outro lado a chuva deu o seu ar de (des)graça!

Com tudo isto a roupa fica difícil de escolher. Mas deixo-vos aqui a minha sugestão para dias como o de hoje, em que dizemos “Olá Outono” 🙂

IMG_2902

 

IMG_29152

 

Vestido: L’eclerc

Botins: Ulanka

Mochila: Seaside S/S15

Rotina Vs Monotonia

Setembro é o mês em que a maior parte de nós arregaça as mangas e regressa às rotinas.

Contudo, confundimos muitas vezes estes dois termos: Rotina Vs Monotonia.

A rotina é algo positivo: é aquilo que temos desde que nascemos – horas para comer, para dormir, para termos as nossas actividades de lazer…

Isso é bom!

A rotina traz-nos segurança! Traz-nos método de trabalho, traz-nos motivação para aproveitarmos o nosso tempo livre.

E sem ela, a que saberiam as férias? Porque no fundo, as férias são mesmo isso: quebrar a rotina!

É bom porque ansiamos aquele período durante todo o ano mas, por outro lado, sentimo-nos seguros quando regressamos e tudo volta à “mesmice” que tanto nos queixamos: a família está lá, pronta a nos acolher, o nosso local de trabalho espera o nosso regresso e isso é o que nos faz continuar o resto do ano com um propósito.

Muitooo diferente disto é a monotonia!

Farto-me de dizer isto, especialmente nos últimos dias: NÃO HÁ NADA PIOR, sublinhem isto, n-a-d-a do que nos “habituarmos” a alguma coisa!

O hábito faz com que já não façamos as coisas pelo que acreditamos que elas nos tragam de bom ou pela paixão que temos por elas.

Seja uma relação ou um emprego NUNCA se habituem a nada.

Habituar é continuar na rotina sem nenhum propósito: nem ser feliz, nem ser melhor, nem nada!

Mantenham a vossa rotina mas com um propósito, sem monotonias! Se algo vos faz feliz invistam tudo nisso! Mas, se não faz, o que fazem vocês aí?

Não estão bem com o vosso corpo? Não se habituem a isso e trabalhem por um corpo melhor!

Não estão bem com o vosso trabalho? Procurem saber se há algo que gostariam mais de fazer!

Não estão bem com o que quer que seja?! MUDEM!

A vida não muda se nós não a mudarmos!

Curioso que o mês de Setembro traz-me sempre estas reflexões e este ano não foi excepção.

Mudarei. Para melhor. Para que tudo o que é monótono se transforme numa rotina.

Uma rotina saudável e feliz.

Porque nós só vivemos uma vez e esta vida é demasiado curta para perdermos a oportunidade de sermos felizes. Sempre! A cada segundo! Seja ele no trabalho, no ginásio, com os amigos ou numa relação para a vida.

 

10 passos para se valorizar

Nunca fui muito fã de televisão.

Apesar de gravar os telejornais com apenas 4 anos, com a desculpa de que queria aprender para reproduzir mais tarde, não me lembro de nada que me tenha prendido à TV.

Este facto em conjunto com o meu terror em salas de operações ou agulhas fariam a próxima revelação quase utópica… Mas sim, é verdade: Algures no “Entertainment Network” eu tenho encontrado as teses para as mais profundas reflexões, num programa sobre cirurgias plásticas:

Porque é que um nariz torto faz tanta diferença?

Um peito subido vai torna-la assim tão auto-confiante?

Um queixo desenhado vai mesmo mudar a vida dele/a?

Todos sabemos como os americanos são melodramáticos mas este é realmente um reflexo da nossa sociedade de hoje em dia.

Será que a imagem pode realmente ditar a nossa postura?

Eu só posso falar por mim, mas penso que a atitude é tudo, não tendo em conta a idade nem a circunstância, portanto vejamos:

– Aos 12 queria vestir o que me dava na real gana mas, sobretudo, aquilo que ia contra tudo o que me ensinaram que seria correcto: calças de cinta baixa com boxers subidos, sapatilhas de skater 3 tamanhos acima e cabelo espetado “à rapaz”

– Aos 18 queria ser diferente… mas nos pormenores: Ter a força de um homem no desporto, ter a subtileza de uma mulher no look.

– Aos 22 era uma mulher decidida: queria independência financeira dos meus pais mas ao mesmo tempo fazer tudo o que uma mulher da minha idade deveria fazer: sair, estar com os amigos, cuidar da sua conta bancária, estudar, evoluir….

Hoje vejo que sou um conjunto de tudo isto!

Não deixo de parte um visual arrojado dos meus 12/13 anos, mas continuo a ter a vontade de ser trabalhadora-barra-dona-de-casa dos meus 22.

Então, o que faz de nós mulheres confiantes em todas as fases da nossa vida?

1. Nós não mudamos para seguir tendências

Eu lembro-me de gostar de hip-hop antes de ser moda, durante toda a febre e, agora, que as pessoas ouvem o “hit”, dependendo do artista. Sei que há bandas e artistas que “no matter what” estarão sempre nos meus favoritos: Mind Da Gap, Sam The Kid, NBC, e tantos outros 🙂

 

2. Nós não fofocamos

Isto vem de mim: não há nada que me dê mais prazer do que dizer as verdades na cara: para bem ou para mal eu não deixo nada por dizer. E se me virem calada durante algum tempo, temam o pior!! Vem aí um monteee de coisas entaladas :p

 

3. Nós não reprimimos os nossos sentimentos

Para quê deixar a honestidade para amanhã quando a podemos usar agora?

 

4. Nós cuidamos de nós

Porque sabemos que o velho ditado tem razão de ser: “Se eu não gostar de mim, quem gostará?”

 

5. Nós acreditamos em  nós próprias

Sabemos o que nos custou chegar a patamar “x” ou “y”.

Sabemos o que tivemos que estudar ou trabalhar.

Duvidam de nós? Óptimo! Nós vamos provar-vos o contrário!!! 🙂

 

6. Nós não controlamos tudo

Ok que nós nos esforçamos por ser o melhor a nível pessoal e profissional…. mas errar é humano!

Não podemos controlar tudo e sabemos disso… melhor: estamos de bem com isso!

“O que não tem remédio, remediado está” 🙂

 

7. Não temos medo de ser imperfeitas

Maquilhagem impecável? Cabelo exímio? É tudo muito bonito, mas…. não é todos os dias!

Contudo, nós compensamos de outras formas: com uma personalidade forte e com um sentido de humor do outro mundo. Ninguém notará a falta da máscara de pestanas, dou-vos a certeza 🙂

 

8. Não somos mesmo perfeitas… E depois???

Não temos medo de críticas nem de chamadas de atenção.

Estamos aqui é para melhorar e temos noção disso!

 

9. Não ignoramos o nosso “Sexto Sentido”

Se há coisa que nós mulheres temos é isto: uma voz que nos diz quando algo é certo ou errado!

 

10. Não queremos saber o que os outros pensam

O que importa se concordam ou gostam de nós?

É como a história do avô, do neto e do burro.

Nunca ninguém estará completamente em concordância… Mas… Se vocês estiverem… Mais nada importa: SEJAM YOUNICAS!!!!

Desejos Outono/Inverno: “O” Corte de Cabelo

Tenho uma “não-isenção-crónica” (maleica agora inventada por mim :p ) que me faz ver a beleza (ou a falta dela) das pessoas por um filtro especial: se gosto delas acho-as incrivelmente mais bonitas do que elas são na realidade mas, por outro lado, se não gosto, podem ser as pessoas mais bonitas do mundo que não vejo um único ponto atraente.

Dei conta disto há uns anos quando toda a gente me dizia que uma das minhas melhores amigas era feia e eu olhava para ela como uma mulher lindíssima!

A partir daí soube que sou “injusta” em muitas apreciações, mas o que querem? É o meu ponto de vista e é (também) por isso que se diz que a beleza é subjectiva!

Isto para dizer que há muito tempo que acho a “gorda” (sim, é ironia) da Jéssica Athayde a mulher mais bonita de Portugal! Se há rostos mais bonitos? Pois, deve haver! Se há corpos mais perfeitos? Idem aspas. Mas eu simpatizo tanto com ela (mesmo sem a conhecer) que até aos seus dentes tortos acho piada. A “miúda” (termo carinhoso) tem personalidade, é simpática, inteligente e, convenhamos, é gira que se farta! Uma mulher resolvida e batalhadora, cá das minhas 🙂

Há uns dias atrás falava com o meu namorado-barra-harstylist sobre a minha futura e possível mudança de visual e elogiei imenso a escolha da Jéssica. Ele, que se farta de trabalhar com moda, disse-me que esta será uma das grandes tendências da próxima estação: cabelos escalados com franja despojada, muito inspirados nos anos 60 e 70.

Deixo-vos algumas fotografias que me têm servido de inspiração para o meu suposto-futuro-corte 🙂

E já agora, aguardo a vossa opinião 🙂

1743487_819034438145656_1444615840872514219_n 10407033_808106492571784_5339433693949554393_n

10461369_803918416323925_561317025387390574_n

11665676_846770792038687_3243197918182378421_n

Truques de Reparação de Maquilhagem

Todas sabemos que a maquilhagem é cara e que, depois de a adquirirmos, existe sempre o medo de a estragar.

Eu sou uma desastrada por natureza, mas com a minha MakeUp tenho um cuidado extremo!

Apesar disso, muitas vezes é inevitável acontecer algum produto se partir ou se estragar.

Ao longo do tempo fui aprendendo como remediar esses estragos e hoje venho partilhar convosco alguns Truques de Reparação de Maquilhagem

1. Reparar uma sombra partida

younique reparar sombras partidas

 

2. Reparar Batons

Primeiro passo: Colocar uma chama de um isqueiro durante 3 segundos em ambas as partes

Segundo passo: juntar as duas partes com cuidado e pressionar até arrefecerem

Terceiro passo: Colocar o batom no frigorífico para ele ficar bem solidificado

younique reparar batons

 

 

 

3. Reparar Máscaras Secas

Primeiro passo: Coloca-las num copo de água quente

Segundo passo: Agitar bem o produto

reparar máscara seca

 

 

4.  Reparar vernizes

O processo anterior aplica-se igualmente a vernizes secos mas, desta vez, com o produto colocado de forma invertida no copo.

younique reparar vernizes

 

 

5. Prazo de Validade da Maquilhagem

Por último, mas não menos importante, não se esqueçam que mesmo que o produto esteja em boas condições há algo que não nos deve impedir de o deitar fora: o prazo de validade.

Tal como nos produtos alimentares, o prazo é relevante para sabermos quando é que este produto não deve ser mais consumido (ou, neste caso, aplicado). Tenham em atenção aqueles autocolantes da embalagem com “6M” ou “12M” para saberem a validade dos vossos produtos, ou façam os seguintes cálculos de data desde o momento de compra:

validade-maquiagem

 

Dieta desintoxicante 7 dias

É certo e sabido que o detox está na moda e ganha ainda mais força no Verão, altura em que muitas de nós se lembram de ficar em forma.

Mais do que uma forma de perder volume e/ou peso, as bebidas detox devem, sobretudo, desintoxicar o nosso organismo.

Eu sou a favor de bebidas desintoxicantes, não só no Verão mas o ano todo.

ATENÇÃO: tudo com peso e medida e acompanhado por uma alimentação saudável e exercício físico.

Aqui fica a minha dica para uma dieta detox rápida e eficaz 🙂

glass-of-lemonade_-jpg

 

Dieta desintoxicante 7 dias:

1) Em jejum pela manha: meio copo de agua morna com limão (a vitamina C é ótima para ajudar o corpo na libertação de toxinas).
2) Beber chás gelados ao longo do dia (o chá verde é diurético e o chá preto dá energia, por isso ambos são uma óptima opção).
3) Comer alimentos com alto teor hídrico como: melancia, melão, pepino, ananás e abóbora (que são extremamente importantes para combater a retenção de líquidos pois possuem quase 90% de água, o que garante a hidratação do organismo).
4) Usar e abusar do alho! Porque ajuda a estimular o fígado a filtrar resíduos tóxicos na digestão.
E claro, não se esqueçam do exercício físico e da alimentação saudável 🙂
Um bom (e saudável!!!) Verão 2015
BisouBisou*