Vivi e trabalhei em tantas cidades que acho que tenho em mim um pouco de cada lugar por onde passei, desde a cultura aos hábitos, pronúncias, etc.

Mas nunca me esqueço de onde vim: nasci em Amarante, uma cidade linda, simples mas sofisticada, de gente que diz e faz o que pensa sem pensar muito no assunto.

Mesmo estando longe, sinto que ainda vivo lá: faço questão de visitar a cidade uma vez por semana e sou sempre bem recebida por todos 🙂

Uma das coisas que me fascina em Amarante, para além da paisagem, é mesmo isso, a autenticidade das pessoas.

Para me ver feliz na cidade basta pouco: um passeio pelo Parque Florestal, uma volta de barco pelo Rio Tâmega, um lanche na Tasca do Adérito, um jantar no Avião e um café nas Tílias. No final do Verão, aproveito o sossego do Parque Aquático sem as centenas de pessoas que nos visitam todos os dias durante a Silly Season. Se estivermos no Inverno, a Piscina de Ondas é um dos melhores sítios de sempre para carregarmos energias 🙂

Falando das pessoas, admiro também algo que é muito nosso: demoramos a aceitar alguém, tudo o que é novo faz-nos ser mais prudentes. Demoramos a dar-nos… Podemos até à partida parecer pessoas sisudas ou com a mania. Mas quando baixamos a guarda… tratamos a pessoa como ninguém! NOTA: A humildade e a simplicidade é o primeiro ponto para gostarmos de alguém.

Portanto, um conselho: visitem Amarante, aproveitem a gastronomia (yummi!) e as paisagens, e estejam prontos para descobrirem uma das cidades mais fantásticas do mundo (sou suspeita, eu sei, mas acreditem que eu já visitei muitas cidades e é mesmo a minha opinião sincera)

Deixo-vos o link de uma reportagem lançada esta semana sobre a minha cidade: http://www.tvi.iol.pt/programa/voce-na-tv/53c6b3153004dc006243b077/videos/–/vocenatv–videos//video/552fc8330cf2e8308bffddce

1 Comment on Diz-me de onde vens, dir-te-ei quem és

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *